Documento sem título
   
Documento sem título
 
 19/03/2018 - Simpósio em Cabo Frio
 
 

Organizado pelo Acadêmico Anderson Wilnes Simas Pereira, Diretor-Presidente do Núcleo Regional da ACAMERJ da Região dos Lagos -, com assessoria da Diretoria do Órgão, realizou-se, dia 16/03/2017, no salão nobre da Universidade Veiga de Almeida (UVA), em Cabo Frio, o "Simpósio: Saúde da População Fluminense", com a seguinte programação:

Conferência magna:

- Como será amanhã? O homem, a humanidade e a medicina. Responda quem puder.

Colóquios

- Diagnósticos e soluções da ACAMERJ para os problemas no SUS;

- Coffee-break;

- Insatisfações da equipe médica, de clínicas e usuários dos planos de saúde com o sistema de saúde suplementar. Que caminhos poderemos seguir?

Com a presença de aproximadamente 130 pessoas, antes de iniciar o evento o representante do Laboratório Baldacci, Sr. Paulo Machado Pereira, apresentou um vídeo corporativo mostrando a infraestrutura e os investimentos do Laboratório em pesquisas, equipamentos e Recursos Humanos. A abertura oficial foi procedida pelo Diretor-Presidente do Núcleo da Região dos Lagos que, após entoado o Hino Nacional Brasileiro, deu boas vindas a todos, explicou as razões para as escolhas dos temas e solicitou um minuto de silêncio em homenagem à cardiologista Dra. Elisângela Sá Vaz dos Reis, recentemente falecida. A seguir, passou a palavra ao Presidente da ACAMERJ, Acad. Luiz Augusto de Freitas Pinheiro, que, após saudar e agradecer a presença de todos, bem como a acolhida, disse sentir-se feliz e honrado por participar do evento - feliz pela organização e pelas presenças e honrado por ser convidado para a Conferência. A seguir solicitou mais um minuto de silêncio às vítimas da violência a que se submete a população fluminense, num crescendo, desafiando as medidas tomadas para contê-la.

Dando início, propriamente, aos trabalhos, o Acad. Anderson Wilnes convidou o Prof. Luiz Augusto a proferir sua Conferência: "Como será amanhã? O homem, a humanidade e a Medicina. Responda quem puder."

O conferencista mostrou alguns aspectos de evolução do Homem, da Humanidade e do Humanismo, colocando alguns pontos de vista pessoais e especulações de vários estudiosos com relação ao futuro. Pelo adiantado da hora, não falou sobre a evolução e sobre o futuro da medicina, que se encontra inserida no tema. Deixou para fazê-lo parcialmente, nos debates dos Colóquios.

Ocorreram, em sequência, dois colóquios, com um Coffee-break intermediário, moderados pelo Acad. Anderson Wilnes, que colocava para os Debatedores, perguntas pertinentes. Das respostas dos Debatedores, surgiam outras perguntas ou intervenções aditivas, inclusive, de forma bastante expressiva, da própria plateia, evidenciando o acerto dos temas e a propriedade dos questionamentos.

Do primeiro Colóquio sobre: "Diagnósticos e soluções da ACAMERJ para os problemas no SUS" participaram: Acad. Alcir Vicente Visela Chácar, Acad. Leslie de Albuquerque Aloan, Acad. Ronaldo Victer, Prof. José Roberto Rocha, Profª. Geandra Quirino, tendo o moderador propondo as seguintes questões: As grandes filas para marcação de consultas; O atendimento nas emergências; Os municípios são capazes de promover toda a assistência a saúde necessária? A crise nos hospitais públicos; Fundações, hospitais de regime integral, emergência fora dos grandes hospitais; Algum modelo se destaca?

Após intervalo, seguiu-se o segundo colóquio sobre: "Insatisfações da equipe médica, de clínicas e usuários dos planos de saúde com o sistema de saúde suplementar. Que caminhos poderemos seguir?" do qual participaram: Acad. Heraldo Victer, Acad. Luiz Augusto de Freitas Pinheiro, Prof. Paulo Roberto Barroso, Profª. Sandra Marques, tendo o Acad. Anderson Wilnes proposto os seguites tópicos: Panorama geral da crise; O aumento no custo da medicina justifica os altos preços dos planos de saúde?; Existe maior valorização da máquina que do homem? Por que as clínicas e pequenos hospitais tem mais dificuldades? Qual o caminho para uma racionalização nos custos do paciente internado sem afetar a sua segurança? Morosidade na autorização de procedimentos e cirurgias prioritárias; Problemas na judicialização da medicina; Opções de planos de saúde/ seguro saúde.

Ao final dos dois colóquios, com substancial participação dos debatedores, moderadores e da plateia, ficaram as seguintes conclusões básicas:

1 - O SUS foi uma grande conquista do povo brasileiro porém necessita de ajustes;

2 - É de se denunciar a danosa interferência política na administração pública, em especial, do SUS;

3 - Entre outros, os maiores problemas do SUS (Sistema Único de Saúde) são gerenciamento e probidade administrativa;

4 - A medicina, crescendo a Ciências e a Tecnologia dela emanante, tornou-se mais eficiente, porém vem perdendo a Arte e o Humanismo, que caracterizaram no passado;

5 - Em função do retrocitado tornou-se mais onerosa o que desagrada a todos, menos aos intermediadores de insumos;

6 - Com as mudanças da Humanidade, assim como da Medicina, fazem-se necessárias adaptações para que ambas não se tornem inviáveis.

Antes de dar por encerradas as atividades, o organizador do evento, Acad. Anderson Wilnes Simas Pereira, sorteou 50 exemplares do livro "Em cantos guardados - Pelos caminhos da Medicina e da vida" editado pela ACAMERJ em 2009, quando ainda estava sob a denominação de Academia Fluminense de Medicina - AFM e distribuiu vários exemplares da Revista da ACAMERJ.

Ao final do Simpósio, o anfitrião ofereceu aos participantes - conferencista e debatedores - um jantar no restaurante "Quintal do Luzitano", com o apoio do Laboratório Baldacci.


VÍDEO DA ENTREVISTA DO ACAD. ANDERSON WILNES SIMAS PEREIRA SOBRE O SIMPÓSIO


https://www.youtube.com/watch?v=9TJhleFr6Sc

 
Documento sem título
     
 
  Todos os direitos reservados ACAMERJ   Telefones: (21)2711-0721 e Telefax (21)2612-0970 Desenvolvido por Clandevelop